Agendamento
Telefone: (55) 11 3062-0517

A maior parte dos adultos precisa de óculos para enxergar bem de perto e de longe. Quando o olho é capaz de focar a imagem na retina, a visão é boa, mas alterações no formato do olho podem causar problemas como miopia, hipermetropia e astigmatismo. Estas alterações pioram a visão, mas podem ser corrigidas com uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia.

Miopia

Miopia é uma alteração do olho que faz com que a imagem seja focada antes da retina, como se o olho fosse mais comprido do que o normal. Desta maneira o paciente enxerga bem objetos que estão perto, mas têm dificuldade para enxergar de longe. Quanto maior a miopia, mais perto deve estar o objeto para ficar em foco.

A melhor maneira de corrigia miopia é com uso de óculos. Esta lente diverge os raios de luz e faz com que o foco seja deslocado para o fundo do olho, sobre a retina (que é o equivalente do filme da máquina fotográfica). Lentes de contato, quando usadas de maneira correta, também são uma maneira segura de corrigir a miopia.

Miopias até 6 graus (dioptrias) não são consideradas doença e não aumentam a chance de ter problemas nos olhos, enquanto miopias de mais de 6 graus aumentam a chance de descolamento de retina, glaucoma e catarata e por isso estes pacientes devem acompanhados anualmente por um oftalmologista ou avaliados se apresentarem baixa de visão, moscas volantes ou fotopsias.

A miopia normalmente surge na adolescência e aumenta até aproximadamente 21 anos de idade.

Para receitar óculos para crianças e para a maioria dos pacientes pela primeira vez, muitas vezes é necessário utilizar colírio que causa cicloplegia e dilata as pupilas. Esta é a maneira mais segura de garantir que o grau calculado esteja correto.

Hipermetropia

A hipermetropia é o oposto da miopia, o olho é mais “curto” do que o normal, sendo que a imagem é focada depois da retina. Ao contrário da miopia, nosso olho é capaz de compensar a hipermetropia mudando o formato da lente dentro do olho, este processo é chamado acomodação. Quase todas as crianças das crianças são hipermetropes, mas não precisam usar óculos porque conseguem acomodar e focar a imagem (em alguns casos a criança tem astigmatismo, miopia ou estrabismo, necessitando uso de óculos). Geralmente dilata-se a pupila para calcular o grau total de hipermetropia de um paciente e depois volta-se a examinar num outro dia para descobrir quanto do grau total o paciente precisa para enxergar bem.

Astigmatismo

O astigmatismo é causado pelo formato da córnea que, em vez de ser uma meia esfera têm formato mais parecido com uma bola de futebol americano. Desta maneira, uma parte da imagem é focada em local diferente da outra. Existem dois tipos de astigmatismo: regular e irregular. O regular pode ser corrigido com óculos e lentes de contato gelatinosas, enquanto o irregular precisa ser corrigido com lente de contato rígida.

Sobre os óculos

Receitar óculos é uma arte, requer conhecimento técnico, experiência e paciência. Cada paciente se adapta de uma maneira. Às vezes é necessário examinar crianças e alguns adultos com as pupilas dilatadas e, em outro dia, re-examinar sem as pupilas dilatadas para calcular o grau adequado dos óculos. Geralmente crianças e adolescentes se adaptam com facilidade a novos óculos enquanto alguns adultos podem demorar alguns dias para se adaptar. O mesmo pode ocorrer quando um paciente passa a usar ou muda o grau de seus óculos multifocais – por isso é importante fazer seus óculos em uma ótica com qualidade e onde você conte com a dedicação do óptico para adequar seus óculos e mudar as lentes se necessário.

Este artigo e vídeo foram produzidos pela equipe da Clínica Belfort. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Estas informações são gerais e não substituem consulta com médico oftalmologista.