Cirurgias Oculares

O descolamento de retina é uma enfermidade do olho caracterizada pela separação das camadas foto-sensível e de suporte e nutrição da retina. Usualmente é causad por trauma, ou por uma existência prévia de uma pequena ruptura na retina, principalmente em pacientes míopes ou por doenças como a diabetes ocular. Se a retina ficar descolada haverá perda irreparável da visão, por isso o descolamento de retina é considerado uma urgência.

Geralmente o descolamento de retina é tratado através de cirurgia chamada de vitrectomia. O sucesso da cirurgia depende além dos equipamentos e da habilidade do cirurgião de fatores como o tempo que a retina ficou descolada e a causa do descolamento.

A tecnologia e os equipamentos utilizados na vitrectomia melhoraram muito nos últimos anos, aumentando o sucesso da cirurgia. Depois de retirado o vítreo, que é a gelatina que fica na frente da retina e de realizado o tratamento necessário para colar a retina pode ser preciso preencher o olho com gás ou óleo, para aumentar o sucesso do procedimento e a chance de melhorar a visão.

Como é a recuperação da cirurgia de vitrectomia?

É feita com uso de colírios por 6 semanas, além de as vezes ser necessário ficar com a cabeça numa determinada posição para aumentar a chance de sucesso do procedimento. Teu oftalmologista vai te explicar todos os detalhes e as limitações, como viajar de avião se for utilizado gás durante a cirurgia.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

 

Veja mais:

Qual o motivo de enxergar um pontinho preto ou “mosquinha” na visão?

 

Doença relacionada:

Moscas Volantes

Cirurgias Oculares

A cirurgia da catarata é a cirurgia mais realizada no mundo. O único tratamento comprovado para a catarata é a cirurgia, quando retiramos a lente opaca e a substituímos por uma lente artificial. Não existem colírios, vitaminas nem qualquer outro tratamento cientificamente comprovado além da cirurgia para impedir o avanço ou curar a catarata. A boa notícia é que a cirurgia de catarata tem excelentes resultados e é muito segura, graças aos avanços tecnológicos dos últimos anos. É a cirurgia mais realizada no planeta e nossos pacientes geralmente nos contam que “gostariam de ter operado antes”. Na clínica Belfort, somando as cirurgias do Prof Belfort Jr, Prof Belfort Neto e equipe temos mais de 60mil pacientes operados de catarata.

Tratamento:

Hoje a cirurgia de catarata mais moderna é a facoemulsificação. Esta técnica utiliza ultra-som para fragmentar o cristalino e permitir que ele seja retirado por uma pequena incisão, geralmente sem necessidade de dar pontos após o procedimento. Uma parte da cirurgia pode ser realizada com uso de laser, chamado de laser de fentosegundo, mas isso aumenta o custo e não traz nenhuma vantagem parta o paciente. O paciente é operado sob anestesia local (geralmente por colírio e sedação) e a cirurgia demora cerca de 20 minutos, graças à maravilhosa tecnologia que existe hoje. Depois de algumas horas o paciente é liberado e vai para casa no mesmo dia, sem necessidade de dormir no hospital. Após a cirurgia deve-se pingar colírios por um período de três semanas para a recuperação completa. Neste período o paciente tem vida normal, só com algumas limitações de atividade física ou mergulho em piscina e mar. O paciente retorna em consulta pós operatória no dia seguinte da cirurgia e semanalmente até a terceira semana.

Além de melhorar a visão, as vezes a catarata deve ser operada para permitir o exame da retina e do nervo óptico. Nestes casos, mesmo que não haja melhora importante da visão, a retirada da catarata permite o acompanhamento e tratamento destas doenças.

Além de retirar a opacidade da frente da visão a cirurgia de catarata também permite diminuir o grau do óculos que o paciente usa, as vezes quase eliminando óculos para perto e para longe. Claro que isso depende do grau e outras características do olho e no teu caso o oftalmologista vai explicar as opções.

A cirurgia moderna de catarata é realizada com ultrassom, apesar de algumas partes da cirurgia poderem ser realizadas com laser. O resultado com ou sem laser é o mesmo.

Lente Intra Ocular

Esta lente que substitui o cristalino natural e é inserida no final da cirurgia. Geralmente é utilizada uma lente intra-ocular dobrável, que dura o resto da vida do paciente, nunca precisando ser trocada. Existem lentes convencionais, lentes chamadas “tóricas” (que corrigem o astigmatismo) e lentes multi-focais (que melhoram a visão para perto e para longe depois da cirurgia). O exame de biometria, solicitado antes da cirurgia tenta determinar o valor da lente intra-ocular para minimizar a necessidade de óculos, mas é impossível garantir que o paciente vai ficar livre dos óculos para longe depois da operação e como regra vai precisar de óculos para leitura.

As lentes multi-focais permitem uma certa visão para perto e longe sem óculos, mas pode gerar uma série de efeitos indesejados. É fundamental uma conversa franca entre o médico e o paciente com catarata para entender as limitações das lentes multi focais. Poucos pacientes têm indicação de colocar uma lente multi focal, a lente moderna “monofocal” é a que permite melhor visão, apesar da necessidade de usar óculos depois da cirurgia.

Também existem lentes que corrigem o astigmatismo do paciente, diminuindo a necessidade de lentes de astigmatismo no óculos depois da cirurgia.

Cuidados no pós operatórios

Depois da cirurgia o paciente usa colírio por algumas semanas com o objetivo de controlar a inflamação e diminuir a chance de infecção. Também costuma-se utilizar um protetor de acrílico para proteger o olho operado durante as quatro primeiras noites depois da cirurgia, para evitar que aperte o olho.

Deve-se evitar abaixar muito a cabeça nos primeiros dias, assim como evitar contato com água potencialmente contaminada como mar, piscina ou sauna. Claro que o paciente deve evitar substâncias sujas nos olhos, assim como pancadas na cabeça ou no olho. A visão geralmente começa a melhorar no no dia seguinte da cirurgia, levando até três semana para estabilizar. Geralmente esperamos pelo menos duas a três semanas para operar o segundo olho, no caso de cataratas bilaterais.

Uso de óculos após a cirurgia

Geralmente após a cirurgia o paciente vai precisar de óculos para perto (para leitura), geralmente não precisando de óculos para longe, salvo os casos com astigmatismo maior que não utilizaram lente tórica.

Risco de infecção e endoftalmite

O risco de uma infecção grave depois da cirurgia de catarata é muito baixo quando são tomadas todas as precauções de higiene e cuidados pós operatórios. Obviamente é fundamental utilizar um centro cirúrgico que atenda todas as regras de limpeza e esterilização.

As cirurgias são realizadas pelo Dr Rubens Belfort Jr ou Dr Rubens Belfort Neto e sua equipe, geralmente no Hospital Albert Einstein, no Hospital H Olhos ou no Hospital Santa Cruz, dependendo do desejo do paciente. A equipe médica é sempre a mesma e os três hospitais são os melhores de São Paulo para a cirurgia de catarata.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamento com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

 

Veja mais:

Qualquer uma pessoa pode ter catarata? A catarata cega?

 

Doenças relacionadas:

Catarata

Astigmatismo

 

Cirurgia relacionada:

Facoemulsificação

 

A cirurgia de Braquiterapia ocular é o tratamento mais moderno para cânceres oculares. Os cânceres oculares como o melanoma são resistentes à quimioterapia e à radioterapia convencional, sendo necessária grande dose de radiação para matar as células cancerosas. Esta dose só pode ser administrada na forma segura com uso da placa de braquiterapia, que foca a radiação em pequena área, protegendo tecidos normais. Existem placas radioativas com dois materiais: Iodo e Ruthênio, ambas podem ser utilizadas dependendo do tipo e do tamanho do tumor que vai ser tratado. A placa de Iodo, apesar de mais cara para o hospital, é a quer permite tratar todos os tipos e tamanhos de tumor.

 

Como funciona?

O implante radioativo, também chamado de placa de braquiterapia, é colocado na posição correta durante uma cirurgia. Ele é colocado por fora do olho na posição exata do tumor.

Placa de Braquiterapia

Placa de Braquiterapia

 

Idealmente deve ser realizado ultrassom para confirmar a posição correta da placa, para que todo o tumor seja tratado. Dependendo do tipo de tumor e da espessura, calcula-se a duração do tratamento, que pode variar entre 1 e 6 dias. Durante este período o paciente fica internado no hospital. A cirurgia é realizada sob anestesia geral e dura aproximadamente 90 minutos. Durante a internação o paciente não costuma sentir dor e é avaliado pelo médico todos os dias para troca do curativo. O paciente pode ficar acompanhado durante a internação e a quantidade de radiação que o resto do corpo recebe é mínimo, não oferecendo risco para a saúde.

Ultrassom do olho durante a cirurgia

Na imagem acima o exame de ultrassom sendo realizado durante a cirurgia: mais segurança e precisão no tratamento.

 

Uma segunda cirurgia rápida remove a placa de braquiterapia e o paciente está liberado para ir para casa.

O efeito da radiação ocorre depois de semanas a meses e o tumor é curado, deixando apenas uma cicatriz no olho. A braquiterapia é muito eficaz, controlando o tumor em cerca de 95% dos casos, evitando que seja necessário remover o olho e diminuindo o risco de metástase que ameaça a vida do paciente.

Para que doenças a cirurgia de braquiterapia ocular é utilizada?

A placa de braquiterapia ocular pode ser utilizada para diferentes tipos de tumores, incluindo melanomas e carcinomas, entre eles:

  • Melanomas de coróide (melanoma intra-ocular) – é a causa mais comum de braquiterapia
  • Melanoma de conjuntiva
  • Carcinomas invasivos da superficie ocular
  • Hemangiomas de coróide
  • Metástases de coróide
  • Tumores vaso-proliferativos
  • Retinoblastomas
  • Tumores de retina como hemangioblastomas (hemangioma capilar de retina)

Cada uma destas doenças é tratada com diferentes doses de radiação.

Quais são os efeitos colaterais?

Como qualquer tratamento para tumor ocular a braquiterapia pode provocar uma série de efeitos colaterais. Alguns destes efeitos indesejados são raros, como visão dupla depois do tratamento ou infecção no pós operatório, outros são mais comuns, como catarata ou retinopatia da radiação. A colocação da placa na posição adequada e a administração da dose correta podem diminuir a chance destes problemas, mas é importante conversar com seu médico sobre todos os riscos para que possa estar bem informado sobre os benefícios e riscos deste tratamento.

Como é o acompanhamento depois da cirurgia?

Geralmente o olho leva de 2 a 3 semanas para cicatrizar da cirurgia, mas os efeitos da radiação no tumor ocorrem por meses. Neste período o médico especialista em oncologia ocular acompanha a regressão do tumor, até restar apenas uma cicatriz. São realizados exames periódicos para acompanhar a regressão do tumor e os efeitos adversos do tratamento.

Apesar de poder apresentar possíveis efeitos colaterais, a braquiterapia é eficaz no tratamento dos cânceres oculares e o tratamento mais realizado nos Estados Unidos e Europa para tratar estas doenças. Converse com seu médico sobre os riscos e benefícios deste tratamento em relação às outras opções como a enucleação (retirada do olho). Converse com teu médico oftalmologista sobre as vantagens e riscos de cada tipo de tratamento.

Onde é realizado o tratamento?

O Dr Rubens Belfort Neto realiza os tratamentos com braquiterapia ocular no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Durante o tratamento os pacientes ficam internados no hospital, que além de ser referência no tratamento médico de excelência de toda América Latina, oferece conforto durante a internação para o paciente e seus acompanhantes. Fazem parte da equipe do Dr Rubens Belfort: dois médicos anestesistas (Geralmente Dr Thiago Manfrim e outro colega), médico onco radioterapeuta (geralmente Dr Icaro Carvalho), médico cirurgião especialista em ultrassom ocular (Dra Melina Morales), além de físico (Dr Roberto Sakuraba) e equipe de dosimetristas e enfermeiros especializados. A equipe super especializada que aumenta a chance de sucesso no tratamento.

O tratamento é muito complexo e um hospital como o Albert Einstein oferece a equipe e estrutura que precisamos para o tratamento, que não deve ser realizado em pequenas clínicas e hospitais que não oferecem os profissionais ou estrutura adequados.

Como é a placa?

A placa é um implante de ouro que tem um lado com material radioativo. Ela é colocada por fora do olho e trata o tumor possibilitando evitar a remoção do olho e preservar a visão da melhor maneira possível. A equipe de médicos e físicos calculam a posição das sementes e da placa utilizando sofisticados super computadores, criando um plano de tratamento que é seguido pelo Dr Rubens Belfort.

Placa de Braquiterapia usada para lesões próximas ao nervo óptico

Na foto acima exemplo de uma placa de braquiterapia utilizada para lesões próximas ao nervo óptico.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

Doenças relacionadas:

Melanoma de Coróide

Melanoma de Conjuntiva

Retinoblastoma

Transplante de córnea é um procedimento cirúrgico no qual uma córnea lesada ou com doença é substituída por outra de um doador.

Hoje existem diferentes tipos de transplante de córnea, desde o penetrante que substitui toda a córnea até transplantes que substituem porções específicas da córnea, como o estroma ou o endotélio.

A cirurgia pode ser realizada com técnica tradicional ou com laser de microssegundo

A cirurgia de transplante de córnea geralmente é realizada sob anestesia local e sedação, mas também pode ser realizada sob anestesia geral.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares presentes na população. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo e vídeo contêm apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.

A miopia pode ser corrigida com laser e geralmente os resultados são excelentes, livrando o paciente da necessidade de óculos ou lentes de contato por muitos anos.

A segurança da cirurgia é determinada por exames prévios e pelo grau do paciente, graus maiores aumentam o risco da cirurgia.

O paciente é operado com anestesia de colírio e não sente dor. Depois da cirurgia o paciente vai para casa, sem necessidade de internação hospitalar e deve usar colírios para diminuir a chance de infecção. O médico re-examina o paciente várias vezes nos dias depois da cirurgia para acompanhar a cicatrização.

Podem ser tratados os dois olhos no mesmo dia ou em dias separados.

Hoje o LASIK é utilizado em graus maiores, os graus menores são tratados com técnica chamada PRK, que não necessita de corte na córnea. Converse com teu médico sobre as vantagens e desvantagens de cada técnica.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

 

Veja mais dúvidas:

O que causa miopia? Vai piorar com o passar dos anos?

Quando devo procurar um oftalmologista?

Quando devo levar meu filho no oftalmologista?

Ler muito ou escrever em computador causa algum problema à visão?

Ler com pouca luz traz algum tipo de consequência à visão? E a radiação do monitor?

Porque a visão para perto piora com a idade?

 

Doenças Relacionadas:

Miopia

Hipermetropia

Astigmatismo

 

Exame Relacionado:

Refração (Exame de Vista)

O estrabismo corresponde à perda do paralelismo entre os olhos. Existem três formas de estrabismo, o mais comum é o convergente (desvio de um dos olhos para dentro), mas podem ser também divergentes (desvio para fora) ou verticais (um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro). O estrabismo é corrigido com óculos ou cirurgia.

O tratamento da ambliopia é muito importante porque só pode ser tratado em crianças pequenas. Quando um adulto descobre que tem um olho ambliope, não há como tratar e melhorar sua visão. Apesar de algumas drogas poderem ser utilizadas para tratar a ambliopia em adultos, acredita-se que esta doença deva ser tratada em crianças o mais cedo possível, até no máximo os 7 anos de idade.

Paralelamente ao tratamento da ambliopia, o oftalmologista acompanha o estrabismo. As vezes o uso de óculos ajuda a corrigir parte do desvio e quando a criança crescer a cirurgia ajuda a alinhar os olhos. Vale relembrar que a cirurgia não trata a ambliopia, apenas alinha os olhos.

 

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamento com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2018. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo e vídeo contêm apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.

Veja mais dúvidas:

O que é estrabismo?

Quais são os tipos de estrabismo?

O estrabismo é um problema apenas de “olho torto”?

Quais são os sintomas do estrabismo?

Como tratar o estrabismo?

 

Doença Relacionada:

Estrabismo

 

Exame Relacionado:

Teste Ortóptico

O LASIK é a técnica mais utilizada no mundo para correção de grau do olho a laser, tanto para miopia, quanto hipermetropia e astigmatismo.

É realizado um corte ultra-fino na camada externa da córnea, o que permite a aplicação do laser na sua camada interna. Sendo assim, há menor superfície a cicatrizar, menos desconforto no pós operatório e a recuperação visual costuma ser rápida.

O paciente é operado com anestesia de colírio e não sente dor. Depois da cirurgia o paciente vai para casa, sem necessidade de internação hospitalar e deve usar colírios para diminuir a chance de infecção. O médico re-examina o paciente várias vezes nos dias depois da cirurgia para acompanhar a cicatrização.

Podem ser tratados os dois olhos no mesmo dia ou em dias separados.

Hoje o LASIK é utilizado em graus maiores, os graus menores são tratados com técnica chamada PRK, que não necessita de corte na córnea. Converse com teu médico sobre as vantagens e desvantagens de cada técnica.

Saiba mais sobre cirurgia refrativa: https://clinicabelfort.com.br/doencas/cirurgia-refrativa/

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares presentes na população. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo e vídeo contêm apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.

O astigmatismo é a dificuldade para enxergar de longe e de perto, causado por uma alteração na curvatura da córnea. O astigmatismo pode estar presente com miopia ou hipermetropia.

Alguns tipos de astigmatismo podem ser operados com segurança, o médico deve examinar o paciente e solicitar exames especiais para determinar se o astigmatismo pode ser corrigido pela cirurgia.

O paciente é operado com anestesia de colírio e não sente dor. Depois da cirurgia o paciente vai para casa, sem necessidade de internação hospitalar e deve usar colírios para diminuir a chance de infecção. O médico re-examina o paciente várias vezes nos dias depois da cirurgia para acompanhar a cicatrização.

Podem ser tratados os dois olhos no mesmo dia ou em dias separados.

Hoje o LASIK é utilizado em graus maiores, os graus menores são tratados com técnica chamada PRK, que não necessita de corte na córnea. Converse com teu médico sobre as vantagens e desvantagens de cada técnica.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

 

Veja mais dúvidas:

O que causa miopia? Vai piorar com o passar dos anos?

Quando devo procurar um oftalmologista?

Quando devo levar meu filho no oftalmologista?

Ler muito ou escrever em computador causa algum problema à visão?

Ler com pouca luz traz algum tipo de consequência à visão? E a radiação do monitor?

Porque a visão para perto piora com a idade?

 

Doenças Relacionadas:

Miopia

Hipermetropia

Astigmatismo

 

Exames Relacionados:

Refração (Exame de Vista)

Topografia de Córnea

A ceratocone é uma deformidade da córnea de origem, geralmente, familiar. No caso dessa patologia, é indicado o uso de lentes de contato, cirurgia de Corneal Ring (anel corneano) ou mesmo o transplante de córnea.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares presentes na população. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

As cirurgias para o glaucoma ou antiglaucomatosas tem como objetivo a diminuição e controle da pressão ocular. A cirurgia é indicada nos casos de glaucoma em que a pressão ocular não consegue ser controlada com o uso dos colírios.

Existem diferentes tipos de cirurgias para tratamento do glaucoma, sendo que a trabeculectomia e o implante valvulado (também chamado de tubo) são as mais comuns. Geralmente as cirurgias permitem que o líquido de dentro do olho drene para fora, embaixo da conjuntiva, ajudando a manter a pressão sob controle.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2018. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo e vídeo contêm apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.

A hipermetropia é a necessidade de grau positivo para enxergar com nitidez. A hipermetropia é o contrário da miopia, ou seja, a imagem dos objetos é focada atrás da retina. Normalmente graus pequenos de hipermetropia são corrigidos pelo paciente sem a necessidade de óculos até os 40 anos de idade.

A Cirurgia para correção da hipermetropia é realizada com laser, que muda o formato da córnea, alterando o grau do olho.

O paciente é operado com anestesia de colírio e não sente dor. Depois da cirurgia o paciente vai para casa, sem necessidade de internação hospitalar e deve usar colírios para diminuir a chance de infecção. O médico re-examina o paciente várias vezes nos dias depois da cirurgia para acompanhar a cicatrização.

Podem ser tratados os dois olhos no mesmo dia ou em dias separados.

Hoje o LASIK é utilizado em graus maiores, os graus menores são tratados com técnica chamada PRK, que não necessita de corte na córnea. Converse com teu médico sobre as vantagens e desvantagens de cada técnica.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

 

Veja mais dúvidas:

O que causa miopia? Vai piorar com o passar dos anos?

Quando devo procurar um oftalmologista?

Quando devo levar meu filho no oftalmologista?

Ler muito ou escrever em computador causa algum problema à visão?

Ler com pouca luz traz algum tipo de consequência à visão? E a radiação do monitor?

Porque a visão para perto piora com a idade?

 

Doenças Relacionadas:

Miopia

Hipermetropia

Astigmatismo

 

Exame Relacionado:

Refração (Exame de Vista)

O descolamento de retina é uma enfermidade do olho caracterizada pela separação das camadas foto-sensível e de suporte e nutrição da retina. Usualmente é causad por trauma, ou por uma existência prévia de uma pequena ruptura na retina, principalmente em pacientes míopes ou por doenças como a diabetes ocular. Se a retina ficar descolada haverá perda irreparável da visão, por isso o descolamento de retina é considerado uma urgência.

Geralmente o descolamento de retina é tratado através de cirurgia chamada de vitrectomia. O sucesso da cirurgia depende além dos equipamentos e da habilidade do cirurgião de fatores como o tempo que a retina ficou descolada e a causa do descolamento.

A tecnologia e os equipamentos utilizados na vitrectomia melhoraram muito nos últimos anos, aumentando o sucesso da cirurgia. Depois de retirado o vítreo, que é a gelatina que fica na frente da retina e de realizado o tratamento necessário para colar a retina pode ser preciso preencher o olho com gás ou óleo, para aumentar o sucesso do procedimento e a chance de melhorar a visão.

Como é a recuperação da cirurgia de vitrectomia?

É feita com uso de colírios por 6 semanas, além de as vezes ser necessário ficar com a cabeça numa determinada posição para aumentar a chance de sucesso do procedimento. Teu oftalmologista vai te explicar todos os detalhes e as limitações, como viajar de avião se for utilizado gás durante a cirurgia.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

 

Veja mais:

Qual o motivo de enxergar um pontinho preto ou “mosquinha” na visão?

 

Doença relacionada:

Moscas Volantes

A vitrectomia é um procedimento cirúrgico realizado para tratar doenças da retina, como o descolamento de retina, o diabetes ocular e algumas doenças da mácula.

A tecnologia e os equipamentos utilizados na vitrectomia melhoraram muito nos últimos anos, aumentando o sucesso da cirurgia. Depois de retirado o vítreo, que é a gelatina que fica na frente da retina e de realizado o tratamento necessário pode ser preciso preencher o olho com gás ou óleo, para aumentar o sucesso do procedimento e a chance de melhorar a visão.

Para que doenças é utilizada a vitrectomia?

No tratamento de diversas doenças oftalmológicas, como descolamento de retina, hemorragia vítrea, membrana epirretiniana e buraco macular.

Como é a recuperação da cirurgia de vitrectomia?

É feita com uso de colírios por 6 semanas, além de as vezes ser necessário ficar com a cabeça numa determinada posição para aumentar a chance de sucesso do procedimento. Teu oftalmologista vai te explicar todos os detalhes e as limitações, como viajar de avião se for utilizado gás durante a cirurgia.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

Facoemulsificação

A facoemulsificação é a técnica atual de cirurgia de catarata. Esta técnica permite que o médico retire a catarata por uma micro incisão de 2,75 milímetros na córnea. A ponteira do equipamento emite ondas de ultrassom fazendo a fragmentação da catarata, que permite sua aspiração. A mesma incisão é utilizada para inserir a lente intra ocular, que é dobrável e permite sua colocação sem necessidade de aumentar o tamanho do corte na córnea.

A cirurgia é relativamente rápida, cerca de 20 minutos e envolve tecnologia super avançada, permitindo que o paciente seja operado sem dor e sem necessidade de ficar internado, sendo liberado para casa no mesmo dia.

A técnica utiliza ultrassom com ou sem laser para a retirada da catarata. O laser não melhora o resultado da cirurgia.

Depois da cirurgia o paciente é acompanhado e deve usar colírios para diminuir a inflamação e o risco de infecção.

O risco de uma complicação grave nesta cirurgia é extremamente baixo se forem seguidos todos os cuidados necessários com equipamento e técnica cirúrgica.

Cuidados no pós operatórios

Depois da cirurgia o paciente usa colírio por algumas semanas com o objetivo de controlar a inflamação e diminuir a chance de infecção. Também costuma-se utilizar um protetor de acrílico para proteger o olho operado durante as quatro primeiras noites depois da cirurgia, para evitar que aperte o olho.

Deve-se evitar abaixar muito a cabeça nos primeiros dias, assim como evitar contato com água potencialmente contaminada como mar, piscina ou sauna. Claro que o paciente deve evitar substâncias sujas nos olhos, assim como pancadas na cabeça ou no olho. A visão geralmente começa a melhorar no no dia seguinte da cirurgia, levando até três semana para estabilizar. Geralmente esperamos pelo menos duas a três semanas para operar o segundo olho, no caso de cataratas bilaterais.

A Clínica Belfort possui a solução mais completa para as doenças oculares. Além de tratamentos com os melhores profissionais do país, a clínica conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato por e-mail ou ligar em um dos nossos telefones.

 

Veja mais:

Qualquer uma pessoa pode ter catarata? A catarata cega?

 

Doença relacionada:

Catarata

 

Cirurgia relacionada:

Cirurgia de Catarata

 

Enucleação e Evisceração

Enucleação e evisceração são cirurgias para remover o olho, geralmente em casos de acidente grave, olho cego doloroso ou câncer ocular.

Enucleação é a remoção do globo ocular inteiro e a evisceração é a remoção do conteúdo ocular, preservando as camadas externas do olho. O resultado estético das duas cirurgias é semelhante, mas no caso de suspeita de câncer ocular deve ser realizada a técnica de enucleação.

Causas


As razões que levam a enucleação e evisceração incluem traumas graves, onde é impossível a reconstrução do globo ocular,  olhos que perderam a visão e são dolorosos, olhos cegos com aspecto estético comprometido e ainda, os casos de tumores que crescem no interior do olho e não são tratáveis com outras técnicas.

Tratamento


Na enucleação, o olho é removido sob anestesia geral, sem nenhum tipo de dor para o paciente. Os músculos do olho são preservados, melhorando o aspecto estético depois da cirurgia. Também com este objetivo é fundamental colocar um “implante” que preenche o volume do olho removido; este implante dura o resto da vida. O implante é uma esfera que repõe o volume do olho removido e permite que a prótese tenha algum movimento, melhorando a estética do paciente. Desta maneira, tenta-se preservar ao máximo a movimentação ocular. Logo após a operação, a conjuntiva é fechada sobre o implante e coloca-se uma lente de acrílico transparente chamada “conformador”. Esta lente permite a moldagem da área operada até a adaptação de uma lente escleral pintada ou prótese ocular.

Durante a evisceração o conteúdo é removido, mas a parede do olho não é removida. É uma cirurgia mais fácil, mas na prática não tem vantagem e em caso de câncer pode aumentar o risco de perder a vida. Nesta cirurgia também é colocado implante para repor o volume do olho, como na cirurgia de enucleação.

Depois de cicatrizado, após 4 a 6 semanas, o paciente colocar uma prótese, que é como uma lente de contato e melhora a parte estética.

Para saber mais sobre a prótese ocular veja nossos vídeos do youtube clicando aqui.

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.