Agendamento
Telefone: (55) 11 3062-0517

Qualquer pessoa pode ter catarata? Qual sua causa e tratamento?

Sim, hoje acreditamos que todos os pacientes que viverem o suficiente terão catarata. A catarata é a opacificação da lente natural do olho, chamada cristalino. Além de ser uma alteração normal causada pela idade, a catarata também pode aparecer por causa de doenças como a diabetes, a miopia alta, traumas oculares, uveítes e até pelo uso de medicamentos como os corticóides.

 

O tratamento da catarata é cirúrgico, ainda não existem remédios nem colírios para evitar ou curar a catarata, além da cirurgia. É a cirurgia mais realizada do mundo e geralmente muito segura e rápida, graças aos avanços tecnológicos e à grande especialização de alguns médicos no tratamento da catarata. Utiliza principalmente ultrassom e apesar de algumas partes poderem ser realizadas com raio laser, isso não muda o resultado da cirurgia.

 

A cirurgia de catarata é extremamente segura e os resultados costuma ser muito bons. Claro que é importante ter um médico especialista no tratamento das cataratas, além de realizar a cirurgia em um centro cirúrgico que ofereça todas as condições de limpeza para a segurança do procedimento. Temos mais de 70.000 cirurgias de catarata operadas pelo Prof Belfort Jr, Prof Belfort Neto e sua equipe.

 

Leia mais sobre catarata aqui

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517, WhatsApp (11) 95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.

Perguntas Frequentes