Agendamento
Telefone: (55) 11 3062-0517

Braquiterapia Ocular

 

 

Braquiterapia ocular é um tipo de tratamento radioativo para cânceres oculares. Os cânceres oculares como o melanoma são resistentes à quimioterapia e à radioterapia comuns, sendo necessária grande dose de radiação para matar as células cancerosas. Esta dose só pode ser administrada na forma segura com uso da placa de braquiterapia, que foca a radiação em pequena área, protegendo os tecidos normais. Existem placas radioativas com Iodo e placas com Ruthênio, ambas podem ser utilizadas dependendo do tipo e do tamanho do tumor que vai ser tratado. A placa de Iodo é a mais utilizada no Brasil e nos Estados Unidos porque permite tratar com segurança tumores pequenos, médios e grandes.

Como funciona?

O implante radioativo, também chamado de placa de braquiterapia, é colocado na posição correta durante uma cirurgia. Ele é colocado por fora do olho na posição exata do tumor. Deve ser realizado ultrassom durante a cirurgia para confirmar a posição correta da placa, para que todo o tumor seja tratado adequadamente.

Exame de ultrassom sendo realizado durante a cirurgia para garantir a posição correta da placa.

 

Dependendo do tipo de tumor e da espessura, calcula-se a duração do tratamento, que pode variar entre 1 e 5 dias. Durante este período o paciente fica internado no hospital, mas não existe dor ou sofrimento. O efeito da radiação ocorre depois de semanas a meses e o tumor é curado, deixando apenas uma cicatriz no olho. A braquiterapia é muito eficaz, controlando o tumor em cerca de 95% dos casos, evitando que seja necessário remover o olho e permitindo salvar a maior quantidade de visão possível.

 

Placa de Braquiterapia

 

Para que doenças a braquiterapia ocular é utilizada?

A placa de braquiterapia ocular pode ser utilizada para diferentes tipos de tumores, incluindo melanomas e carcinomas, entre eles:

  • Melanomas de coróide (melanoma intra-ocular, melanoma de úvea, melanoma de corpo ciliar e melanoma de iris)
  • Melanoma de conjuntiva
  • Carcinomas invasivos da superficie ocular
  • Hemangiomas de coróide
  • Metástases de coróide
  • Tumores vaso-proliferativos
  • Retinoblastomas
  • Tumores de retina como hemangioblastomas (hemangioma capilar de retina)

Cada uma destas doenças é tratada com diferentes doses de radiação. É fundamental ter um hospital de confiança com excelente equipe de radioterapia e física nuclear para programar o tratamento. Por este motivo só fazemos este tratamento no Hospital Albert Einstein em São Paulo, o melhor da América Latina.

Quais são os efeitos colaterais?

Como qualquer tratamento para tumor ocular a braquiterapia pode provocar uma série de efeitos colaterais. Alguns destes efeitos indesejados são raros, como visão dupla depois do tratamento ou infecção no pós operatório, outros são mais comuns, como catarata ou retinopatia da radiação. A colocação da placa na posição adequada e a administração da dose correta diminuem a chance destes problemas, mas é importante conversar com seu médico sobre todos os riscos para que possa estar bem informado sobre os benefícios e efeitos colaterais deste tratamento.

A placa trata o tumor e evita a remoção cirúrgica do olho, com todo o impacto psicológico que isso costuma trazer.

Como é o acompanhamento depois da cirurgia?

Geralmente o olho leva de 2 a 3 semanas para cicatrizar da cirurgia e neste período o paciente pode ter vida quase normal, fazendo uso de colírios. Os efeitos da radiação no tumor ocorrem por meses. Neste período o médico especialista em oncologia ocular acompanha a regressão do tumor, até restar apenas uma cicatriz. São realizados exames periódicos para acompanhar a regressão do tumor e os efeitos adversos do tratamento – geralmente a cada 3 ou 4 meses.

Apesar de poder apresentar possíveis efeitos colaterais, a braquiterapia é eficaz no tratamento dos cânceres oculares e o tratamento mais realizado nos Estados Unidos e Europa para tratar estas doenças. Converse com seu médico sobre os riscos e benefícios deste tratamento em relação às outras opções como a enucleação (retirada do olho). Converse com teu médico oftalmologista sobre as vantagens e riscos de cada tipo de tratamento.

Onde é realizado o tratamento?

O Dr Rubens Belfort Neto realiza os tratamentos com braquiterapia ocular no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Durante o tratamento os pacientes ficam internados no hospital, que além de ser referência no tratamento médico de excelência de toda América Latina, oferece conforto durante a internação para o paciente e seus acompanhantes. Fazem parte da equipe do Dr Rubens Belfort médico anestesista (geralmente Dr Thiago Manfrim), médico radioterapeuta (Dr Icaro de Carvalho), além de outros médicos cirurgiões e especialistas em ultrassom ocular.

O tratamento adequado assim que possível aumenta a chance de cura do câncer e da preservação da visão.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2018. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo e vídeo contêm apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.