Agendamento
Telefone: (55) 11 3062-0517

A injeção intra-ocular de medicamentos é o tratamento atual para muitas doenças do olho, entre elas a degeneração macular relacionada à idade e alguns casos de doença da retina pelo diabetes e pela oclusão vascular venosa.

Alguns remédios podem ser injetados dentro do olho, como corticóides ou drogas que inibem o VEGF, uma molécula produzida dentro do olho em alguns tipos de doenças. Hoje em dia existem três drogas que atuam como “anti-VEGF” no Brasil: Avastim® (bevacizumab), Lucentis ® (ranibizumab) e Eylea® (aflibercept). Estas drogas revolucionaram a oftalmologia e hoje em dia ajudam a salvar a visão de milhares de pacientes todos os anos.

Tanto o corticóide quanto os “anti-VEGF” podem ajudar em doenças que apresentam “edema macular” e “neovasos”, como a diabetes, as oclusões venosas da retina e a degeneração macular relacionada à idade. Ambos apresentam algumas vantagens e desvantagens e teu médico pode explicar detalhes no teu caso. Muitas vezes o médico precisa, além do exame de pupila dilatada, de outros exames mais sofisticados como a tomografia de coerência óptica (também chamado de OCT) e a angiofluoresceinografia para determinar se o paciente precisa receber a injeção. Estes exames também ajudam a determinar a chance de recuperar visão com o tratamento.

Apesar de parecer assustador é um tratamento pouco doloroso e muito seguro. Não é necessária anestesia geral para a aplicação, a não ser que o paciente seja criança.

Este vídeo explicar algumas informações sobre a injeção intra ocular (também chamada de intra-vítrea) e também descreve as complicações mais comuns deste tratamento. A complicação mais temida é a infecção relacionada à injeção, que apesar de rara pode acontecer com qualquer paciente e deve ser tratada assim que possível para tentar evitar maior perda de visão.

Sinais de alerta

Se apresentar baixa de visão, dor ou olho vermelho nos dias depois da injeção ligue para teu oftalmologista imediatamente. Apesar de rara, a infecção pode acontecer com qualquer paciente e o tratamento rápido diminui a chance de perder visão.

Este vídeo foi produzido pela equipe da Clínica Belfort. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este vídeo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por médico oftalmologista.