Doenças Oculares

A oclusão venosa da retina é muito comum e uma das causas mais frequentes de perda de visão no mundo. Nesta doença, há entupimento de veia na parte do fundo do olho, na retina, causando isquemia, hemorragia e inflamação.

A oclusão pode afetar a veia central, responsável pela drenagem de todo o sangue da retina para fora do olho ou um ramo da veia central, uma forma menos grave da doença, que afeta apenas parte da retina. As vezes a doença afeta apenas o olho, mas em alguns casos pode ser sinal de doença do corpo, que afeta o olho, mas pode oferecer risco para outros órgãos. Também pode haver risco de afetar os dois olhos e por isso um médico clinico ou hematologista ajuda a investigar se existe alguma doença ou alteração de coagulação no sangue.

Tipos de oclusões venosas na retina

 

  • Oclusão de veia central da retina (OVCR): É quando a oclusão acontece na veia central da retina (que é a principal)
  • Oclusão de ramo venoso da retina (ORVR): É quando a oclusão acontece em um ramo venoso nessa parte interior do olho

 

A doença também é dividida nas formas isquêmica e não isquêmica, de acordo com o sofrimento da retina pela falta de irrigação e oxigenação adequadas. Esta divisão é importante porque vai determinar quais as chances de o paciente evoluir bem, com melhora da visão. Na forma isquêmica é muito frequente o paciente desenvolver complicações como edema macular e neovascularização, que aumentam muito o risco de cegueira.

Fatores de risco

As oclusões venosas podem ocorrer em pessoas sadias e em qualquer época da vida, mas certos fatores contribuem para aumentar as chances de desenvolver essa doença ocular. Confira abaixo os principais fatores de risco:

 

  • Idade: Mais comum em pessoas acima dos 65 anos
  • Pacientes com hipertensão arterial (pressão alta no sangue), diabetes e fumantes têm mais chance de ter a doença
  • A doença parece afetar mais latinos e negros do que caucasianos
  • Quem tem problemas de coagulação do sangue, com maior risco de trombose
  • Pacientes com glaucoma (pressão alta nos olhos)
  • Doenças no corpo como Lupus, Sífilis, Leucemia e Mieloma múltiplo também aumentam o risco de oclusão de vasos na retina

Sintomas das oclusões venosas

De maneira geral o paciente com oclusão de veia central da retina percebe piora da visão de um dos olhos. No caso de oclusão de ramo venoso, o paciente pode apresentar pequena alteração da visão ou defeito no campo visual. O paciente não fica com olhos vermelhos e nem sente dor, os sintomas são visuais. Confira todos os sintomas das oclusões venosas:

  • Perda súbita da visão
  • Visão embaçada
  • Manchas na visão
  • Problemas no campo visual
  • Perda gradativa da visão

 

Exame oftalmológico

O oftalmologista vai examinar o paciente com as pupilas dilatadas e solicitar alguns exames especiais como retinografia, OCT (tomografia de coerência óptica) e angiofluoresceinografia. Estes exames vão determinar se o paciente apresenta edema de mácula e se a doença é isquêmica ou não.

Tratamentos para oclusões venosas ocular

O tratamento começa tentando identificar alguma doença no corpo que possa ter causado a oclusão, como a hipertensão arterial. É fundamental tratar a doença para diminuir a chance de nova oclusão ou que o outro olho seja afetado. Podem ser solicitados alguns exames de sangue para pesquisar algumas causas da doença, como mencionadas acima.

O tratamento tem como objetivo controlar a inflamação e o edema de mácula, além de tratar as áreas de isquemia de retina. São utilizados medicamentos intraoculares, chamados anti-VEGF. Estes remédios mudaram a história desta doença e permitiram salvar a visão de muitos pacientes.

Existem diferentes medicamentos disponíveis no mercado como Avastin®, Lucentis® e Eylea®. Também é utilizado implante de corticoide intraocular, chamado Oxurdez® com excelentes resultados para o edema de mácula. Além das injeções pode ser necessário tratar a retina com aplicação de laser para tratar as áreas de isquemia da retina.

 

Em 2020 a família Belfort completa 100 anos de oftalmologia e 120 anos de visão. São 4 gerações de professores pesquisadores e 5 gerações em ótica, desde o tataravô astrônomo. Somos especialistas em tratar doenças dos olhos e promover saúde ocular e boa visão. Excelência da medicina moderna, com o carinho e cuidado da medicina de antigamente.

Para agendar uma consulta com a nossa equipe, é só entrar em contato: ligar para (11) 3062-0517 ; Whattsapp (11)95091-6626 ou e-mail para contato@clinicabelfort.com.br .

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Atualizado em 2020. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares e não substitui a avaliação por oftalmologista.